Poesia

Gragoatá

É o vento
Que chega assim, assobiando,
Tira árvores para brincar,
Faz ciranda com folhas secas
E implica com o mar.

É como criança arteira
Abre janelas, puxa cortinas,
Derruba coisas,
Levanta poeira,
Tira tudo do lugar.

Mas a gente já sabe,
Mais tarde,
Que alguém vem te buscar
Depressa,
A tempestade,
Lava a cidade
E consegue te acalmar.

imagem

Anúncios
Padrão

Um comentário sobre “Gragoatá

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s